António Lança

Nasceu no chamado Monte Velho, a casa dos Lança na Herdade Grande, numa família fortemente ligada à atividade agrícola e à Vidigueira.

O pequeno António Lança desde cedo cultivou o gosto pela terra, incutido naturalmente pelo seu pai, Eduardo, agricultor e também ele herdeiro de toda uma tradição aprendida com Ernesto dos Santos Lança, o avô de António que, em 1920, adquiriu a Herdade Grande, estabelecendo ali a família.

As lides da terra, nomeadamente, na cultura da vinha e do olival, sempre preencheram o dia-a-dia de António Lança, desde o tempo em que, ainda criança, subiu ao primeiro tractor alguma vez visto na herdade, ou ao momento em que, já formado agrónomo, idealizou nos final dos anos 70 o património de vinhas hoje existente, bem como a implantação da marca de vinhos Herdade Grande, nascida, posteriormente, em 1997.

Fundador daquele que é um dos primeiros projetos vitivinícolas do Baixo Alentejo, contador de histórias e portador de um delicioso sentido de humor, que acompanha sempre com um sorriso subtil, António Lança é a personificação da paixão pelo Alentejo, celebrada em plena Herdade Grande e passada entre gerações.

Frases sobre vinhos
Deguste estes textos com um bom vinho HG!

1997
1998
1999
2000
2001
2002
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
2014
2015
2016
2017
2018

1997

“O vinho é depois do sol, de quem é filho, o maior elemento de actividade espiritual sobre o mundo.”
Araújo, Norberto (1952-1988) (Jornalista/ Escritor)

1998

“Um bom vinho(…) sobe-nos à cabeça e seca nela vapores estúpidos, melancólicos e desabridos(…), tornando o entendimento sagaz, vivo e incentivo…”
Shakespeare , William (1564-1613) (Poeta e dramaturgo inglês)

1999

“O vinho (…) dispõe a alma para o Amor desde que não bebido em demasia e desde que os sentidos não estejam embotados por abundantes libações (…)”
Ovídio (43 a.C. -17/18 d.C.) (Poeta Latino)

2000

“O vinho (…) é a chave que sem dar volta, abre os corações e solta os pensamentos.”
Frei Rafael (Séc.XVII) (Pregador régio e cronista-mor do Reino)

2001

“Vinho bom em pequenas quantidades, acorda para a vida aquele que, por defeito do coração, está meio moribundo.”
de Serres, Oliver (1539-1619) (Agrónomo e escritor francês)

2002

“Vinho (…) consola os tristes, rejuvenesce os velhos, inspira os jovens e alivia os deprimidos do peso das suas preocupações.”
Lord Byron (1788-1824) (poeta escritor britânico)

2003

“No vinho estão a verdade, a vida e a morte. No vinho estão a  aurora e o crepúsculo, a juventude e a transitoriedade. No vinho está o movimento pendular do tempo. No vinho se espelha a vida.”
Betsch, Roland (1888-1945) ( Escritor alemão)

2004

“O Vinho tem o poder de encher a alma de toda a verdade, de todo o saber e filosofia.”
Bosswet, Jacques (1627-1704) (Bispo, pregador e escritor francês)

2005

“Quem não souber amar a mulher, a música e o vinho, permanecerá tolo toda a vida.”
Luther King, Martin (1483-1546)

2006

“Bebam sempre por antecipação e a sede jamais vos atormentará.”
Rabelais, François (1494-1553) (Escritor Francês)

2007

“O vinho alegra o coração do homem e a alegria é a mãe de todas as virtudes! …”
Goethe, Johann (1749-1832) (Escritor, cientista, filósofo e botânico alemão)

2008

“Boa é a vida, melhor é o Vinho! …”
Pessoa, Fernando (1888-1935) (Filósofo, dramaturgo e poeta português)

2009

“O vinho nas vitórias é merecido, nas derrotas necessário! …” Bonaparte, Napoleão (1769 – 1821) (Imperador francês)

2010

“Quem conhece e ama a sua história, deve aprender a conhecer e a amar os seus vinhos.” Toynbee, Arnold (1889 – 1975) (Historiador britânico)

2011

“O vinho embeleza os campos, exalta os corações, inflama os olhos e, ensina a dançar.” José Ortega y Gasset (1883-1955) (Ensaísta, jornalista e ativista politíco)

2012

“ Com o vinho se alimentam as forças, o sangue e o calor dos Homens.” Plínio, o Velho (23 d.C – 79 d.C)

2013

“Fazer vinho é uma técnica, um bom vinho é uma arte.” Mondavi, Robert (1913 – 2008) (Operador americano de vinhas)

2014

“O bom vinho é um camarada bondoso e de confiança, quando tomado com sabedoria.” Shakespeare, William (1564-1613) (Poeta e dramaturgo inglês)

2015

“O vinho inspira e contribui grandemente para a alegria de viver.” Bonaparte, Napoleão (1769 – 1821) (Imperador Francês)

2016

“No banquete da vida a amizade é o pão, e o amor é o vinho.” Mantegazza, Paolo (1831 – 1910) (Antropólogo e fisiologista italiano)

2017

“O vinho é depois do sol, de quem é filho, o maior elemento de actividade espiritual sobre o mundo.” Araújo, Norberto (1952-1988) (Jornalista/ Escritor)

2018

“Um bom vinho (…) sobe-nos à cabeça e seca nela vapores estúpidos, melancólicos e desabridos (…), tornando o entendimento sagaz, vivo e incentivo…” Shakespeare, William (1564-1613) (Poeta e dramaturgo inglês)

Mariana Lança

Quando criança e jovem fazia questão de passar os fins-de-semana e as férias na Vidigueira, com os avós, em plena Herdade Grande. Os cereais, o olival, os animais e, acima de tudo, a vinha, sempre a inspiraram. Foi com naturalidade, portanto, que seguiu as pisadas do pai, formando-se em Viticultura e, depois, em Enologia.

Em 2011, Mariana Lança não podia ficar indiferente ao convite de António Lança, para que assumisse o futuro do projeto, tornando-se directora-geral da Herdade Grande e renovando o empenho e a visão da família em diversas áreas, desde a comercial e de marketing, até ao seu principal amor, a viticultura, onde procura honrar os princípios aprendidos do pai e do avô. Hoje, representa a quarta geração da família chegada em 1920 à Herdade Grande.

Enologia.
Vinhos produzidos por profissionais

A equipa de enologia da Herdade Grande é constituída pelo enólogo Diogo Lopes. Desde os tempos de formação académica que partilha uma forte ligação ao Alentejo e, em particular, à Herdade Grande.

Mariana Lança

Quando criança e jovem fazia questão de passar os fins-de-semana e as férias na Vidigueira, com os avós, em plena Herdade Grande. Os cereais, o olival, os animais e, acima de tudo, a vinha, sempre a inspiraram. Foi com naturalidade, portanto, que seguiu as pisadas do pai, formando-se em Viticultura e, depois, em Enologia.

Em 2011, Mariana Lança não podia ficar indiferente ao convite de António Lança, para que assumisse o futuro do projeto, tornando-se directora-geral da Herdade Grande e renovando o empenho e a visão da família em diversas áreas, desde a comercial e de marketing, até ao seu principal amor, a viticultura, onde procura honrar os princípios aprendidos do pai e do avô. Hoje, representa a quarta geração da família chegada em 1920 à Herdade Grande.

Enologo Diogo Lopes

Enologia. Vinhos produzidos por profissionais

A equipa de enologia da Herdade Grande é constituída pelo enólogo Diogo Lopes. Desde os tempos de formação académica que partilha uma forte ligação ao Alentejo e, em particular, à Herdade Grande.

Enólogo | Winemaker

Diogo Lopes

Nasceu em Lisboa em 1978, mas as raízes beirãs sempre o ligaram à terra. Era ainda estudante de enologia quando conheceu António Lança, já então um dos mais reputados agrónomos da Vidigueira. Chegou inclusivamente a colaborar com a Herdade Grande na divulgação do seu portfólio de vinhos, desenvolvendo forte empatia pelo projeto e pelas pessoas. E como se de um regresso se tratasse, foi com enorme felicidade que, 20 anos depois, aceitou o convite de António Lança para assumir a enologia da casa. Neste intervalo, Diogo Lopes assumiu-se como um dos enólogos de referência da nova geração em Portugal. Experimentalista, defende a convicção de que os vinhos devem ser expressão genuína da região onde nascem. Licenciado em Engenharia Agronómica pelo Instituto Superior de Agronomia, com pós-graduação em enologia pela Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa, estagiou pelas principais regiões portuguesas (Vinhos Verdes, Douro e Alentejo) e em Napa Valley (Califórnia). Começou a carreira profissional ao lado de Anselmo Mendes, precisamente na região do Alentejo, em 2005. É ainda consultor nas regiões de vinhos do Douro, Lisboa e Açores.