Na chegada à Herdade Grande, já perto da adega e da casa de família, uma pequena parcela de vinha destaca-se das demais. Foi plantada nos anos 80, quando António Lança lançou as bases do que é o património de castas hoje existente na propriedade. As videiras impõem a sua beleza rústica, mostram o peso dos anos, chamam a atenção para algo de muito especial, que se confirma vindima após vindima. Fruta escassa e de enorme qualidade, que agora dá origem ao mais recente topo-de-gama da casa. Chega ao mercado o novo Herdade Grande Roupeiro Vinhas Velhas.

Este varietal surge como um tributo à mais antiga vinha existente nesta propriedade centenária, alvo de cuidados especiais ao nível da viticultura, ao longo dos últimos anos, de modo a preservar toda a sua singularidade. Na vindima de 2018, já com a consultoria do enólogo Diogo Lopes, deram-se os primeiros testes de vinificação isolada da casta. Em 2020, as experiências passaram a integrar também fermentações em barrica. Nesse ano, a evolução na adega voltou a confirmar enorme potencial, acabando então por ser produzidas 3500 garrafas deste monocasta. O lote final integra 50% de vinho com fermentação em barricas de 400 Litros de Carvalho francês. O resultado é um branco de enorme elegância.

“Esta é uma parcela muito especial para nós, porque representa muito do que foi o trabalho de implementação de vinha lançado pelo meu pai, nos anos 80. O Roupeiro oferece-nos uma expressão única do terroir Herdade Grande, que vem acrescentar ainda mais valor à nossa gama, com um vinho para consumo em momentos mais especiais”, explica Mariana Lança, diretora geral da Herdade Grande.

A par do novo Herdade Grande Roupeiro Vinhas Velhas, o produtor da Vidigueira atualiza ainda no mercado as suas restantes referências de nicho, que incluem o Herdade Grande Sousão 2018 e os novos Herdade Grande Amphora (Tinto e Branco).

 

Segue a apresentação dos novos vinhos, pelo enólogo Diogo Lopes.

Herdade Grande Roupeiro Vinhas Velhas

“A família proprietária da Herdade Grande está de parabéns pelo trabalho desenvolvido ao longo dos últimos anos, na manutenção de uma vinha tão especial. Apesar da pequena produção, este Roupeiro garante uma interpretação verdadeiramente distinta de um terroir de enorme qualidade. Neste vinho destaca-se acima de tudo a sua classe e elegância, num equilíbrio muito interessante entre fruta, frescura e mineralidade”.

Herdade Grande Sousão 2018

“A visão de António Lança – pioneiro ao trazer esta casta para o terroir da Vidigueira – recompensa-nos com consistência. Mesmo num ano mais quente do que no anterior, temos mais uma vez um Sousão a mostrar a sua pujança e raça, a integrar muito bem a madeira nova e a confirmar-se um grande tinto, um valor seguro entre os grandes tintos nascidos no Alentejo”.

Herdade Grande Amphora Tinto 2019

“Continuamos com o nosso processo híbrido, com a fermentação em lagar de inox e estágio posterior nas ânforas de barro cru. O resultado é um vinho de nariz sedutor, de taninos finíssimos, num perfil de enorme elegância”.

Herdade Grande Amphora Branco 2019

“Este é um Vinho de Talha puro. A cor âmbar traduz desde logo o carácter genuíno associado ao seu processo ancestral, com fermentação e estágio nas próprias massas, no tradicional pote de barro. Por isso demonstra aquele perfil tão particular, com estrutura, evidenciando frescura, fruta e os taninos bem marcados. Um verdadeiro Talha, gastronómico, para pratos robustos.”